quarta-feira, 8 de julho de 2009

Exposição poética

EXPOSIÇÃO POÉTICA

Os Amigos e Simpatizantes do BOI ROSADO, abrem participação para poetas que desejam expor na festa de aniversário do Boi Rosado e de Guimarães Rosa.

Enviar uma poesia, urgente, tendo como tema a frase de Guimarães Rosa:
"O sertão é do tamanho do mundo".

Observação: A poesia tem que caber, com letra 14 ou maior
em uma folha tamanho A4, na VERTICAL, pois vai virar uma bandeira de São João.
Serão expostos os 25 primeiros poemas enviados.






Sertão no asfalto

Rua trincada de asfalto rochoso,/
fado da terra onde esgoto meus dias, queixoso./
vivo num SERtão populoso de minha cidade/
Num ser TÃO desapegado de meu interior.
pelo esgoto da terra seca que a fome vence sem prazo de validade,/
esgoto as esperanças de tanto ouvir verdade./
De sol a pino no cabo da enxada, derrete promessa de chuva/
De sola no asfalto deprime as vagas de emprego,
quando a enxurrada derrete o barraco único de meu achonchego,/

umbilicais os sertões do centro e do norte,/
um que veste informação nos dias de conflito e asfalto molhado,
e outro mirrado, moribundo, é abandonado à própria sorte.

(Rogério Coelho)





Sertão Margarida

Caminhando na poeira,
Com a lágrima se mistura,
Sentindo a dor que não sei se vem dos pés,
Do coração ou de minha vida dura,

Nesta terra pela qual sofro,
Pela qual tenho amor,
É a mesma que corre o sangue
No lago seco do sol abrasador.

Amo essa terra seca,
Que às vezes pensava que Deus nunca ajudou,
Mas o milagre foi tão grande,
Que ali uma flor brotou.

Margarida foi a flor que nasceu,
Flor que nessa terra santa cresceu.
Por quem pedi ao Pai
Pra morar mais eu.

“Nós casemo igual o vento
Com árvore seca,
Só nos encontremo
E o sertão foi nossa igreja.

Vivemo feliz até o dia
Em que Margarida passou mal,
Minha flor morreu
Não havia hospital...”

E meu sertão é grande
Do tamanho do mundo
Por ele tenho
Um amor profundo.

Pois só mesmo no sertão
Pra deixar Margarida nascer e morrer do chão,
Depois disso tudo
Fazê-la brotar em meu coração.

(Ronildo Arimatéia)



“O sertão é maior que o mundo”?
Então o mundo é um ponto de interrogação do grande sertão!
O mundo nada mais é que uma interjeição!
O sertão não é interrogativa,
nem vírgula, nem ponto final.
O sertão é, oh...exclamação da vida e pronto!

Maior que o mundo, só as veredas de Guimarães.
Maior que seu sertão, só o eco bucólico
deste ponto de exclamação!
Oh, poética roseana, rósea, rosada, roceira...
maiores que esses mundanos versos,
maiores que os falares de concreto e terra,
é a gente medindo o tamanho do mundo
e se perguntando: quantos mundos, vastos mundos,
caberiam neste Sertão?

( Lívia Tucci)



O sertão é o lugar
Para lá a alma leva a gente para
Chorar, olhar, sofrer e sorrir
Mistura seca e beleza
Isola nossa emoção
Esquenta, venta e revela flores do campo
Parece logo ali
E a gente se perde pisando no barro,
Esbarrando no galho da sucupira, do pequi
Aqueles troncos parecem trincados pelo sol
Mas na verdade são banhados da lua
Caminhando pelo sertão o coração acelera
Parece que cresce também
E, feliz no seu sertão
Cada um se perde na emoção
Tem razão
Guimarães do Sertão
Na Rosa e no seu roteiro:
O sertão é do tamanho do mundo
E é lá que minha alma se perde da minha razão.

( Marina Mazzoni)



Raízes
A cidade se afoga na poluição, na violência, na...
Salve o Boi Rosado que sabe
E leva, de terra em terra, de cidade em cidade,
O sertão para purificar a gente...
Salve o Boi Rosado, as tradições de Minas
Das muitas minas que somos
Se “*O sertão é tamanho do mundo”
Salve Guimarães Rosa, símbolo do sertão!


(Angela Togeiro,)